/Prefeitura de Palmeira solicita inspeção na Barragem da Mata da Cafurna

Prefeitura de Palmeira solicita inspeção na Barragem da Mata da Cafurna

A Prefeitura de Palmeira do Índios, por meio da Secretaria Municipal de Defesa Civil, solicitou aos órgãos Funai, Ima, Ibama, Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) e CREA, que enviem técnicos para realizar uma inspeção na Barragem da Mata da Cafurna, localizada em terras indígenas Xucuru-Kariri. Os ofícios foram protocolados nesta sexta-feira (1), em Maceió, pelo secretário municipal da Defesa Civil Flávio Emílio.
Na quinta-feira (31), o engenheiro civil José Antônio de Melo, especialista em projetos de barragens, trabalhou por mais de trinta anos no Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), e atualmente trabalha na prefeitura, apresentou um Laudo de Avaliação Técnica das condições da Barragem da Mata da Cafurna ao prefeito Júlio Cezar. Segundo o documento, assinado pelo engenheiro, “a Barragem não oferece nenhum risco iminente de ruptura”. 
O engenheiro verificou apenas a necessidade de um pequeno conserto na ombreira esquerda da Barragem e recomendou que ela seja incluída em um Programa de Inspeção, por parte dos órgãos competentes, ANA, Funai, Ibama, Ima e Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh).
A Agência Nacional de Águas (ANA) divulgou uma lista de 26 barragens, em Alagoas, que terão fiscalização priorizada. Algumas foram classificadas de risco alto e com dano potencial associado também alto. A barragem da Mata da Cafurna não aparece no relatório da ANA. 
 
O prefeito Júlio Cezar disse que segue as orientações que o Laudo Técnico pede. “Este Laudo é assinado por um profissional da engenharia, que tem mais de 30 anos de serviços e de experiência no assunto. Estamos seguindo suas recomendações. Por isso, determinei que o nosso secretário da Defesa Civil encaminhasse ofício aos órgãos competentes, pedindo que realizem relatórios de segurança de todas as nossas barragens. Quando se trata de segurança o melhor é pecar por excesso ”, afirmou  o prefeito Júlio Cezar.
Assessoria