/Governador Renan Filho recebe estudantes da rede estadual aprovados no Enem

Governador Renan Filho recebe estudantes da rede estadual aprovados no Enem

O governador Renan Filho recebeu nesta terça-feira (12), no Museu Palácio Floriano Peixoto (Mupa), alunos da rede estadual aprovados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa, e os secretários executivos da Educação, Laura Souza e da Gestão Interna, Sérgio Newton, também recepcionaram os estudantes, que na ocasião, estavam acompanhados de seus professores e familiares.

“Esse encontro é uma forma de reconhecer o esforço destes jovens e o apoio que tiveram das suas escolas e seus familiares. Nestes últimos quatro anos, temos feito um grande esforço para mudar a realidade educacional de nosso estado. Vocês são exemplos destes novos tempos na educação de Alagoas. Inclusive, hoje vemos alunos migrando de escolas particulares para a rede estadual”, disse Renan Filho.

O vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa, também parabenizou os jovens. “Ficamos orgulhosos com os resultados alcançados pelos nossos alunos nestas duas primeiras chamadas do Sisu. Vocês são exemplos para todos os jovens alagoanos.

Essas conquistas nos alegram muito e só temos a agradecer aos nossos professores, os quais tiveram papel importantíssimo nestes resultados”, declarou Luciano Barbosa.

Feras Medicina – Dentre os alunos presentes, dois foram aprovados no curso de Medicina: Pedro Tavares, da Escola Estadual Moreira e Silva, do Cepa, aprovado nos vestibulares da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Estadual de Campinas (Unicamp) e Davi Wesley Ramos, da Escola Estadual José Aprígio Vilela (EJAV), de Teotônio Vilela, que ingressou em Medicina na Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal).

Primeiro lugar no sistema de Cotas da Unicamp e 6o na UFRJ, Pedro deu a dica para conquistar o sucesso no Enem. “Na rede pública temos excelentes bibliotecas e livros muito bons, professores que nos motivam. Se você se dedicar, ser perseverante e aproveitar tudo que ela lhe oferece, terá sucesso”, orientou Pedro.

Aluno do ensino integral, Davi Wesley disse que a modalidade teve papel importante na sua aprovação. “Por ficarmos os dois horários, temos muitas ações e projetos que favorecem o nosso aprendizado, a exemplo dos Estudos Orientados, Projetos Integradores. Nossos professores também nos motivam muito”, contou Davi.

Ensino Integral – E Davi não foi o único a apontar os benefícios do ensino integral. Marcus Vinicius Santos, de Matriz de Camaragibe; Andrênia da Silva, de Maceió e Raiara Freitas, de Viçosa também relataram experiências positivas com esta modalidade.

“Saí de uma escola particular para o ensino integral por influência de minha mãe, que é professora de Filosofia da Escola Estadual Maria Antônia. A escolha não poderia ter sido melhor: encontrei professores excelentes que me repassaram muito conhecimento. Tenho orgulho de dizer que passei sem precisar fazer nenhum cursinho”, falou Marcus, aprovado em Física na Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Andrênia, da Escola Rodriguez de Melo e Raiara, da Escola Joaquim Diégues, têm opinião similar. “O ensino integral nos traz muitas oportunidades, disciplinas eletivas e muitos projetos que nos ajudam a nos preparar melhor”, apontou Raiara, aprovada em Serviço Social pela Ufal.

“Como já estudava os dois horários, pude me dedicar e organizar melhor meus estudos. Na minha escola recebi muito apoio e inspiração e, um dia, espero voltar como professora”, revelou Andrênia.

Ponto de partida – As estudantes Maria Luciemily Santana, da Escola Estadual Quintella Cavalcanti, de Arapiraca e Dayara Almeida, da Escola Padre Teófanes, de São José da Laje, também são unânimes ao apontar a importância de suas escolas na sua aprovação.

“Lá foi meu ponto de partida e contribuiu muito para eu chegar onde cheguei, influenciando-me a estudar não só no ambiente escolar”, revelou Dayara, aprovada em Serviço Social.