/Comunidade quilombola de Tabacaria ganhará escola nova no próximo ano

Comunidade quilombola de Tabacaria ganhará escola nova no próximo ano

O prefeito Júlio Cezar recebeu nesta quarta-feira (6) uma comissão formada por alunos e pela coordenadora Creche-Escola da comunidade quilombola de Tabacaria, localizada na zona rural de Palmeira dos Índios. O prefeito anunciou a construção de uma nova escola que atenderá, de forma digna, os estudantes da unidade e que também poderá contemplar crianças e adolescentes de regiões próximas à comunidade. Atualmente, a Creche-Escola, que é um anexo da Escola Municipal Mary Sampaio Caparica, localizada no Povoado de Bonifácio, conta com 75 alunos. Na ocasião, o prefeito mostrou o projeto piloto das novas instalações da escola, que será bonita, moderna e confortável.

A coordenadora da unidade escolar Lúcia Neves, disse que recebeu a notícia da ampliação da escola com muita alegria. “Dessa forma, poderemos trabalhar de uma maneira melhor na escola. Na comunidade de Tabacaria temos 200 crianças, mas só podemos abrigar 75 porque o espaço é pequeno. Com essa ampliação, as crianças não precisarão mais sair de lá para outras unidades educacionais e teremos muito mais dignidade para trabalhar e os alunos para estudar”, disse a coordenadora.

De acordo com o prefeito Júlio Cezar, a ampliação da escola é um desejo antigo da comunidade quilombola de Tabacaria. “Agora, já fizemos o projeto e vamos preparar a licitação para construirmos com recursos próprios uma escola digna para o povo quilombola. A Tabacaria é um quilombo tradicional, o primeiro a receber certificação e reconhecimento no Estado de Alagoas e merece ser prestigiado, por toda a sua história e luta. Lá, nós já colocamos cinquenta casas e estamos trabalhando mais trinta e sete, para contemplar oitenta e sete famílias. Isso já foi garantido pelo senador Benedito de Lira e pelo deputado federal Artur Lira, por meio do Programa Nacional de Residência Rural”, disse o prefeito.

E continuou. “Lá, também estamos implantando as hortas comunitárias, os cursos profissionalizantes, apoio à piscicultura e já lançamos o Programa Terra Arada. Como os quilombolas são povos tradicionais, assim como os indígenas, eles têm direitos a uma série de políticas públicas que até então foram ignoradas. Mas o nosso governo está voltado para os povos quilombolas e indígenas, para que as políticas públicas sejam, de fato, efetivadas, pois é um direito deles. Iniciaremos as obras da construção da nova escola ainda este ano e a escola será  no próximo ano”, garantiu o prefeito Júlio.

Assessoria

Foto: Diego Wendric