/Arraiá Coringa preserva tradição nordestina no Arapiraca Garden Shopping com comidas típicas

Arraiá Coringa preserva tradição nordestina no Arapiraca Garden Shopping com comidas típicas

“Olha pro céu, meu amor

Vê como ele está lindo

Olha pra aquele balão multicor

Como no céu vai subindo”.

É assim que iniciamos os festejos juninos, com a eternizada música do Rei do Baião, Luiz Lula Gonzaga, seguidos de comidas típicas, canjica, milho assado, pamonha, paçoca, mungunzá e outras iguarias.

E para confirmar esta máxima, o Arraiá Coringa, instalado no Arapiraca Garden Shopping, trazendo em sua entrada na sua mini fazenda, representada pelas figuras de Maria Bonita e Lampião, que trocaram aquele ar carrancudo das caatingas, pelo sorriso, dando as boas-vindas aos visitantes,   continua recebendo centenas de pessoas todos os dias, principalmente os turistas que desejam conhecer de perto, a cultura nordestina, especialmente a sua rica culinária, tradicionalmente representa pelo Grupo Coringa, presente na mesa e na vida do alagoano há quase 50 anos.

“Vim visitar minha mãe que mora em Palmeira dos Índios. Aproveitei também, para visitar umas primas que moram aqui em Arapiraca e aceitei um convite deles para conhecer o Arapiraca Garden Shopping, que para a minha surpresa, encontrei esta maravilha de culinária”, disse a professora Maria. P. de Lima, que mora em São Paulo, há 40 anos.

Segundo ela, sempre que pode, vai conhecer algumas casas que preparam comidas típicas nordestinas, mas nunca, iguais as preparadas pelas pessoas que nasceram e vivem aqui”, garantiu ela.

A Barraca Coringa, como em anos anteriores, representa as fazendas nordestinas, com os cercados, arados, pilões, as mesas e cadeiras rústicas como nos sítios e fazendas e até a igrejinha como tradicional São João do Carneirinho.

Lá dentro no stand Coringa, moças vestindo roupas quadriculadas caipira em festas juninas, servem as comidas típicas da região.

“Vai um quentão ai, Seu Zé?, pergunta uma delas, com um lindo e alegre sorriso, enquanto do outro lado, um rapaz, pergunta educadamente: aceita uma pamponha , Dona Maria?

Durante todo este mês de junho, quando se realizam os festejos juninos, o Arraiá Coringa, vai receber milhares de pessoas, segundo seus organizadores.

Redação