/Apaixonado pela Croácia, alagoano vive expectativa de título inédito

Apaixonado pela Croácia, alagoano vive expectativa de título inédito

De onde nasce a paixão de um torcedor pelo futebol? No caso do alagoano David Pimentel, sua relação de amor com o esporte mais popular do Brasil se dá na verdade pela seleção de outro país: a Croácia. Aos 34 anos de idade, o alagoano é considerado o maior torcedor croata, não croata, do mundo e neste domingo (15) terá a chance de ver a seleção comandada por Luca Modric disputar a sua primeira final de Copa do Mundo, na Rússia, diante da França, logo mais às 12h00 (horário de Brasília).

David ou David Croata – como ficou conhecido – é um desses fanáticos torcedores. Tem coleção de camisas, bonés, meiões, bandeiras, tudo que se possa imaginar do país europeu. Até a filha de nove anos de idade já nasceu “fisgada” pela paixão do pai e recebeu o nome de Jeli?, em homenagem a Croácia.

David e a filha Jeli? exibem bandeira da Croácia
FOTO: ACERVO PESSOAL

David não esconde a emoção com a grande campanha croata no Mundial da Rússia, mas alerta sobre o adversário na finalíssima da competição. 

– É um momento fantástico, sem dúvida nenhuma para Croácia. Eu particularmente não esperava que conseguíssemos chegar à final, chorei bastante quando acabou o jogo contra a Inglaterra. É um sonho! Agora teremos a França, grande favorita para ser campeã da Copa, pelo caminho. Vai ser difícil, pois eles possuem um grande elenco. Mesmo assim, o nosso futebol é muito técnico, e se conseguirmos impor o nosso jogo, podemos levantar a taça.

David desenhou a bandeira croata no cabelo para acompanhar a Copa do Mundo 2018
FOTO: ACERVO PESSOAL

David trabalha como vendedor de uma loja em um shopping da capital. Ele conta que por estar de férias, conseguiu acompanhar a primeira fase da Copa em casa, com a família. Mas a partir das oitavas de final, teve que se virar para não perder um lance da seleção

– Tudo começou na Copa da França em 1998. Eu era muito novo e vi uma seleção de um país, que não tinha sequer dez anos de independência, chegar à sua primeira semifinal de Copa do Mundo, batendo a Alemanha por 3×0 nas quartas. Foi um momento incrível para mim e a partir daí virei torcedor da Croácia.

Apesar da paixão pelo país europeu, o alagoano conta que teve muita dificuldade em conseguir encontrar acessórios da seleção croata no Brasil, e por isso, restava se contentar com a imaginação nos jogos de vídeo game. Somente em 2006, através da internet, foi que ele finalmente sentiu o prazer de vestir sua primeira camisa da “Hrvatska”.

Alagoano conheceu Suker, maior ídolo, na Arena da Amazônia em Manaus
FOTO: ACERVO PESSOAL
David com o meia Luca Modric, quando esteve na Croácia em 2017 FOTO: ACERVO PESSOAL

Gazetaweb