Repórter da ESPN é alvo de ameaça de estupro em estádio

“Já fui cuspida no estádio, já recebi ameaças de ser abusada: ‘Vou te estuprar’. Muitas ameaças”, contou Bibiana, em entrevista ao UOL Esporte. “A gente fica mais exposta. Talvez as ofensas que meus colegas jornalistas homens recebam não sejam tão fortes, porque às vezes um homem lê um tipo de xingamento e não se sente tão agredido. Mas quando uma mulher é chamada de piranha, puta, é mais agressivo, porque a violência não precisa ser apenas física, ela pode ser simbólica também”, explica.

A gaúcha, que já passou também pelo SporTV e pel Esporte Interativo, destacou a necessidade de denunciar casos de machismo. “As ofensas são uma forma de violência. Eu já recebi muita ameaça nas redes sociais, e no começo eu ficava muito incomodada e não falava nada.

Depois eu vi que precisava expor aquilo. Escrevi uma carta aberta nas redes sociais de um cara que falou: ‘Ah, você nem sabe de nada. Vai só para aparecer no jogo. Não entende de nada’. Hoje eu lido muito melhor com elas. Eu sei que eu tenho para onde correr, denunciar esses crimes”, concluiu.

Fonte: Notícias ao Minuto

Be the first to comment

Comentários